terça-feira, 16 de novembro de 2010

Além de um marido e de filhos, preciso de mais alguma coisa a que me possa dedicar! Quero continuar a viver depois da minha morte. E por isso estou tão grata a Deus que me deu a possibilidade de desenvolver o meu espírito e de poder escrever para exprimir o que em mim vive. Quando escrevo, sinto um alívio, a minha dor desaparece, a coragem volta. Mas pergunto-me: escreverei alguma vez coisa de importância? Virei a ser jornalista ou escritora? Espero que sim, espero-o de todo o meu coração! Ao escrever sei esclarecer tudo, os meus pensamentos, os meus ideais, as minhas fantasias.
(Pag. 129 O Diário de Anne Frank)

8 pessoas bobearam:

  1. Paulo Tamburro disse...:

    OLÁ RAYANE.

    VENHA TER ALGUNS MOMENTOS DE DESCONTRAÇÃO NO MEU BLOG: HUMOR EM TEXTO.

    ALÉM DE SER DE HUMOR É DE GRAÇA.

    UM ABRAÇÃO CARIOCA.

  1. LADY D. A. disse...:

    Eu li o diário dela, o fim da vida dela foi triste...

  1. Lynda Evy disse...:
    Este comentário foi removido pelo autor.
  1. Lynda Evy disse...:

    Esse livro é o meu predileto, tem uma linguagem simples,uma história bonita, mas o final é bem triste... ^^
    (no outro comentário coloquei o link errado)

    http://depoisquando.blogspot.com/

  1. Miragem disse...:
    Este comentário foi removido pelo autor.
  1. Miragem disse...:

    queria escrever para ser lembrada...
    acho que não seria..
    seguindo ^_^

  1. Kiko Lemos disse...:

    Boa passagem, realmente algo para se pensar.

    Desde já seguindo :D

  1. J.W disse...:

    Esse livro é muito massa!
    Um dos livros mais marcantes que já li, e eu sou meio chata pra esses livros dramáticos!